“Maiores” Obras/Séries Infanto – Juvenis dos Anos 2000 – Parte II

Hugo cabret

Feliz 2012!

Dando Continuidade a essa Lista complicada de adotar iniciada em 2011, finalmente irei Concluir a Segunda Parte desse Especial Sobre Literatura Infanto-Juvenil e os livros que mais se destacaram no mercado editorial, pelo público, pela quantidade de livros vendidos e principalmente pela qualidade, ainda que essa relação não esteja diretamente ligada, ou que de fato, cada um dos livros citados faça parte desse “top 10” oficialmente.

Sexto: Onde Vivem Os Monstros

Onde Vivem Os Monstros

“Na história escrita em 1963, o garoto Max, vestido com sua fantasia de lobo, faz tamanha malcriação que é mandado para o quarto sem jantar. Lá, ele se transporta para uma floresta, embarca em um miniveleiro, navega pelo oceano, até chegar numa ilha, onde vivem os monstros. Com o seu olhar firme, consegue dominá-los e é coroado rei. Max, então, fica livre para mandar e desmandar, longe de regras ou restrições. Mas, quando a saudade de casa e daqueles que realmente o amam começa a apertar o peito, Max fica em dúvida sobre suas escolhas”.

Curiosidade: Com esse tocante enredo já vendeu 18 milhões de exemplares, sob cálculos recentes, apenas nos Estados Unidos, e ganhou uma recente adaptação ao cinema, com trilha sonora composta por Karen O. do Yeah Yeah Yeahs. Está listado principalmente pelo enorme tempo e durabilidade de sua relevância no mercado editorial e pela eficiente narrativa, que ainda em pequenos detalhes, aborda bem o imaginário de um pequeno garotinho, tendo que lidar com sérias questões como autoridade, obediência, estudo, amizade  e sobre o amor fraternal.

Quinto:  O Pequeno Príncipe e o Amor do Pequeno Príncipe. 

oamor

petit-prince

O Pequeno Príncipe costuma dispensar apresentações nas mais diversas listas de leitores, autores e Miss Beleza que por aí existem. Algumas pessoas costumam apontar esse livro como “o melhor exemplo de enigma do envelhecimento” pois costuma-se ter uma visão muito diferente do que você já teve ao ler aos 15 e 10 anos depois. Obviamente que esse contexto vale para quase tudo na vida de uma pessoa que costuma fazer balanços em sua existência. Também é alvo de diversas polêmicas sendo considerado literatura água com açúcar e filosofia barata: nesse ponto, devo questionar que o fato de ser visto dessa forma (ao trazer reflexões inocentes, porém, carregadas de mensagens subjetivas – algo que boa parte dos acadêmicos de filosofia com o qual tive contato odeiam), desconforta quem faz parte das linhas mais radicais do pensamento dito “transcendental” filosófico, mas não deixa de ser válido a quem não teve acesso aos meios mais específicos da área, sendo então (ou podendo)   ser considerado extremamente filosófico, já que a realidade é vista por um pequeno menino que viaja pelo universo e justamente com esse clara alusão ao medo de envelhecer, a ótica da criança deve ser suave e não menos necessária.

Curiosidade: Já em “O amor do pequeno…”, é bem clara a amargura de Exupéry por alguém que já amou muito e o livro, apesar da simplicidade, é bastante comovente.

Quarto: A Invenção de Hugo Cabret

livro-a-invenco-de-hugo-cabretbrian-selznicksm_MLB-F-214675295_6206

Nas mãos de Brian Selznick, essa obra  gigantesca é uma excelente e belíssima homenagem a história do cinema mundial, passada na ótica de uma criança (Hugo), que precisa descobrir a misteriosa mensagem transmitida por um autômato. Brian, que é design de formação acadêmica, começou a se dedicar aos livros muito mais por curiosidade do que tendo certeza que iria ser um fabuloso sucesso. Recentemente, o enredo passado na Paris de 1930, foi adaptado ao cinema por Martin Scorsese, excelente mestre do cinema autor de obras como Táxi Driver e Touro Indomável. Agora com as facilidades do “3D”, Scorsese exprime em seu filme, além da fidelidade, uma rica e soberba homenagem aos filmes mais expressivos do Georges Méliès tanto quanto aos irmãos Auguste e Louis Lumière

Brian

Brian Selznick: De simples Designer a autor consagrado de livros infanto-juvenis. Merecidamente. 

Curiosidade: Na adaptação ao cinema, poucos frames dos filmes mudos foram convertidos ao 3D, causando uma sensação de profundidade ao espectador. No site oficial do autor é possível conhecer seus outros trabalhos que também são muito ricos em imaginação! 

Na parte final do texto, vocês poderão encontrar maiores informações sobre as obras citadas, fazendo um forte levantamento sobre as novidades que estão surgindo no mercado editorial e sobre os livros que na minha consideração, estão nessa lista, ainda que seja injusta e bastante “ineficiente” pois jamais devemos medir a qualidade das obras decidindo em quais lugares elas estão. São sempre válidas, levando em conta a faixa de idade que será atingida (no caso, o público infanto-juvenil), além da complexidade da formação de cada um nesse período: portanto, nada melhor que um bom livro para formar um novo leitor ou leitora, seja qual for seu título, desde que esteja repleto de imaginação e cultura.  A lista será encerrada com Percy Jackson, A Saga Crepúsculo, Desventuras em Série, Harry Potter, Nárnia e Jogos Vorazes! Aguardem!

Até Breve!!


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s