Frutas “Exóticas” ou O Sabor das Beldades…

frutas-720910
Estive pensando sobre comida e culinária, e daí tive uma pequena ideia sobre frutas, que são curiosas ao paladar Brasileiro, ou para quem tem acesso a essas maravilhosas fontes de nutrição e até de bons momentos. Nada é tão bom quanto ter árvores em casa, ou em ruas bonitas: cada local recebe um charme especial com as árvores ao seu lado, e por volta do mês de Novembro, o cheiro delas começa a ficar mais forte, já que o verão Brasileiro se aproxima. É pensando um pouco nesse contexto, que deixo de lado um pouco a tal abordagem sobre “Cultura”, para buscar cultura em fontes naturais de cores, sabores e aromas. Fiz uma pequena lista, não muito aprofundada, pesquisando na internet e no Google, sobre frutas do mundo todo, separei algumas, que ainda não estão na sua mesa, ou na sua fruteira ao lado da geladeira na cozinha, mas que eu espero, sinceramente que você tenha oportunidade de experimentar! Agora, abra bem a sua boca, e comece a devorar cada palavra dessa lista 😉

Ps.: Escrevi o texto com curiosidade, mas eu também não provei todas da lista.

Kiwano ou Pepino Africano, Kino (No Brasil)
(cucumis metuliferus)

Fruto natural do deserto Calaari, tem uma aparência “espinhosa” e sua casca é bastante dura. Pela aparência, guarda bastante água em seu interior e deve ter um sabor bastante cítrico. Pelas informações que encontrei, inclusive no Wikipedia, tem o sabor de um Pepino com Kiwi, enquanto “verde” ou quando é retirado da árvore; Já maduro, tem gosto de Banana. É conservado refrigerado, e é bastante consumido nos USA. Essa sim é uma verdadeira fruta psicodélica!

Durião
(Durio Zibethinus).

Esse bendito parece uma jaca (o que visualmente é 100% correto) e é famoso pelo seu odor. É proibido transitar em alguns locais da europa com esta fruta, pelo seu terrível cheiro, entretanto, sua popularidade é muito alta em países do Oriente/Oriente Médio, onde costuma ser bem consumido e é famoso pelo seu sabor de castanhas ou amêndoas, da mesma maneira que sua semente pode ser cozida ou aquecida em Brasa, mais ou menos como acontece com a castanha do Caju, que também é uma fruta, mas pouca gente sabe. Dizem que esta fruta desafia pelo cheiro, e a recompensa por superar esse desafio é o seu excelente sabor! Curioso e chamativo!

Cempedak (Chempedak)

Semelhante a Jaca e Natural da Malásia, O Chempedak pertence à família das Moraceae e seu nome cientifico é Artocarpus integer (Thunb.) Merr. É uma árvore grande, com uma copa densa, chegando a uma altura de 15 metros ou mais, propagando-se por sementes. É comumente encontrada crescendo em florestas  secundárias e primárias, por vezes em áreas de várzea da floresta tropical até 500 m de altitude. Suas sementes são comestíveis. O látex da planta é usada fabricação de cal. Sua madeira é utilizada na confecção de mobiliário. A madeira da árvore é uma excelente qualidade e é tão forte como a teca. Seus taninos extraídos do cerne produz um corante da cor de açafrão, que os monges budistas utilizam para a colorir as suas vestes . O Chempedak possui propriedades antimaláricas.

Lichia 

as_lichia_6_brb

Lichia é a fruta que eu costumo chamar de “fruta da época do natal”, pois sempre está presente nas mesas onde costumo visitar (casa de tios, tias, amigos), as vezes até em casa posso experimentar essa fruta que parece uma pitomba: É também muito semelhante em seu sabor a uva itália, seus frutos oriundos de uma grande árvore, nascem em grandes cachos, contendo alto índice de vitamina C, além de possuir as do complexo B, sódio, cálcio e potássio. No Brasil é cultivada na famosa fazenda São José, km 379, no município de Avaí, estado de São Paulo – Fonte: Wikipédia, Ciro Haruo Yukisada.

                           Jaracatiá                         
(Spinosa)

Muito comum no centro-sul do Brasil, precisamente na parte mais profunda das Matas, parece ser bem semelhante ao cacau e ao mamão. Sua polpa é leitosa e bastante densa, e a ingestão dessa fruta, e das suas sementes, combate verminoses e outras doenças relacionadas aos baixos índices nutricionais. Muito boa para o funcionamento estomacal. É muito consumido como doce, ou geleia. Talvez uma das alternativas medicinais para solucionar problemas como a fome, devido aos altos índices vitamínicos que colaboram na imunidade.  Sobre esta fruta, encontrei um excelente artigo que fala sobre o seu cultivo (e para minha surpresa, o cultivo dessa fruta está relacionado ao risco de extinção):

http://saude-joni.blogspot.com/2011/03/ecogastronomia-jaracatia.html

     Guaiabila
(Eugenia Victoriana)

Natural da Colômbia, onde é comumente produzida, é uma fruta rústica de difícil plantio, requerendo cuidados diversos como manter o sólido em um ponto exato entre a boa irrigação, porém, sem exagerar na quantidade de água utilizada.  Rica em vitamina c, tem sabor azedo é utilizada na fabricação de sucos, medicamentos e doces: boa parte das frutas e leguminosas que conhecemos, ou as que são mais exóticas, já são alvo corriqueiro do estudo nacional e internacional de suas propriedades para o combate de doenças como A Gripe e principalmente a diabetes: Não quero dizer entretanto que esta fruta faz parte de alguma pesquisa, é apenas uma opinião que converge com o avanço das pesquisas em território nacional.

NONI – Morinda Citrifolia

[Noni_fruit.jpg]

Natural do Continente Asiático, pode crescer até 9 Metros de altura. Seus frutos tem um forte odor (bastante ácido), além de não se desenvolverem muito.  Segundo o site http://saudepelasplantas.blogspot.com  “No Brasil é cultivada comercialmente em Roraima, mas é muito pouco conhecida, no entanto, teria sido usada com fins medicinais por nativos na Polinésia por mais de 2000 anos, inclusive como antiviral, antibacteriano e antifúngico. Contem antraquinonas, ácidos orgânicos, xeronine, beta-carotina, o niacina riboflavina, tiamina, ferro e cálcio”. A utilização deste fruto, para fins medicinais, é bastante comum no tratamento de problemas imunológicos e intestinais. Essa planta, pode ser encontrada em regiões vulcânicas ou em terrenos calcários, podendo sobreviver em terras com forte teor de sal e com forte seca.  Uma pequena curiosidade, é que formigas do tipo “Tecelãs – Tecedeiras”, são bastante atraídas para o fruto desta planta, protegendo-a de insetos e parasitas: Para ter uma noção nítida desse trabalho em equipe, segue uma imagem, exemplificando uma bela co-relação entre as formigas e o próprio fruto, também muito atrativo ao Morcego-da-fruta.

Ficheiro:WeaverAntsNest.JPG                                                                                                 (Fonte, Wikipédia)

Physalis

Physalis_Nahaufnahme

A Physalis parece ser a mais atrativa até aqui, pois é possível encontrar diversos textos sobre as suas características naturais e medicinais pela rede. Numa visão breve e geral, apontarei algumas características, e nos textos seguintes, que vocês verão nos links, as principais iniciativas e benefícios econômicos, oriundos do plantio e cultivo desse fruto. Também conhecida como Juá,  tem sabor doce e ácido, e sobrevive com bastante energia a climas diversificados (o brasileiro é um deles), variando entre temperaturas frias ao longo do inverno e intenso calor: a fruta está sendo utilizada com bastante frequência por pequenos e médios produtores. No site do Globo Rural, é possível encontrar um bom texto sobre tal capacidade de rendimento que a fruta está gerando. Sua utilização também é muito frequência em doces ornamentais – desses vistos em casamentos, festas e seu cultivo também pode ser decorativo. No site do Jardim de Flores, é possível observar outras características da fruta.

Mangostão

O Mangostão é famoso pelo seu sabor intenso e delicioso, bastante difundido na Indonésia e muito encontrado também em Honduras, China e Panamá. É considerado “O Rei” das frutas tropicais, além de ser parente próximo das Árvores Brasileiras, Bacuri Guanandi.  Pode atingir enquanto árvore (em estágio adulto), 30 metros de Altura com copa cônica, famosa principalmente pelo sabor único e comparado ao “alimento dos Deuses do Olimpo Grego”.

 O Mangostão já está à venda no Brasil em Estados Como São Paulo e Bahia.  Neste Site (Link) É possível saber mais informações sobre a fruta, muito utilizada como medicamente, e fazendo uma busca pelo Google, é possível encontrar diversos medicamentos “milagrosos” que apontam a fruta como excelente elixir: Vá por sua conta.

Ingá

Essa é uma das frutas da minha infância, quem nunca teve oportunidade de provar, procure.

O ingá é uma fruta muito comum, pode até não parecer, mas é. Geralmente, pode ser encontrada em regiões litorâneas com forte vegetação. No Estado de Pernambuco, é possível encontrar vários ingazeiros, na região de Nova Cruz, além do araçá, que se parece muito com uma goiaba (mas não confunda).  Com a depredação das zonas de vegetação natural, a fruta se tornou muito mais rara de encontrar e o cultivo particular, além de iniciativas privadas, ainda mantem a fruta ao alcance do consumidor. Seu nome, ao que tudo indica, tem origem indígena (significa “embebido, empapado, ensopado”, por conta da sua consistência), basicamente, a fonte das maiores descobertas de vegetais, frutos e leguminosas.  O ingá tem um forte sabor adocicado, sendo único, e por ser apenas sua “semente” a fonte de seu sabor, é um fruto muito delicado.  Sua folha pode ser utilizada como xarope contra bronquite e principalmente, como cicatrizante, na elaboração do seu chá.

Bacupari

Finalmente chegamos ao Bacupari, mas não menos importante. É natural do Amazonas, e se tornou bastante rara, por conta do avanço dos centros urbanos. A sua Árvore, se desenvolve próxima as encostas dos rios, florescendo entre os meses de Agosto-Setembro, sendo seu fruto, muito utilizado na fabricação de alimentos, doces e até de cosméticos. Talvez, o texto mais importante na rede, que eu encontrei, se refere ao uso do Bacupari no combate as cáries , um problema, ao meu ver, de saúde pública de ordem emergencial. O Mais interessante e a conclusão que eu tomo após meses de pesquisa para conseguir reunir tal lista no Blog, é o potencial que o Brasil tem na sua agricultura e investindo nos pequenos produtores além da preservação das matas, não apenas pela preocupação óbvia com o ecossistema, mas, como preservação de parte das nossas características identitárias, que em cada pedaço do país, parece mais rico e representado por belos frutos e alimentos que ainda não tiveram suas propriedades devidamente difundidas ou estudadas. Em São Paulo, Segundo o Wikipédia, diversas mudas de Bacupari foram doadas e plantadas no Parque do Ibirapuera, em Julho de 2008.

Espero que vocês tenham saboreado cada palavra do texto e que o efeito de cada vitamina trazida das plantas, seja revigorante e principalmente inspirador. Bons aromas e bons sabores para vocês!

Até breve!

Anúncios

3 comentários sobre “Frutas “Exóticas” ou O Sabor das Beldades…

  1. Dessas frutas conheço apenas o ingá, o mangostão e a lichia. As outras, não conhecia, talvez por não serem de minha região. Sou paraense, por isso, conheci de cara o ingá, que pouca gente conhece rsrsrs, conheço o biribá, não sei como chamam aí onde você mora, amava essa fruta, quando criança, hoje, não comprei mais, mas acho que compro, quando for a época dela. Tenho um sítio onde passo finais de semana, feriados e férias, e nesse sítio, tem árvores de todo jeito. Como fruta do pé, junto dos cachorros. Ando descalça ali, é quase como se voltasse à infância, uma delícia! Ah, e essas frutas são cultivadas sem agrotóxicos, tudo do jeitinho que a Mãe Natureza nos dá.

    1. Nossa, que emoção receber esse comentário aqui, desculpe a demora para responder, o importante mesmo é tirá-las do pé, amo tais frutas e esse aspecto da natureza é lindo, um beijo e obrigado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s