“Maiores” Séries Infanto-Juvenis dos Anos 2000! Parte I

Fazendo um breve balanço sobre as séries que mais abalaram a literatura e o mercado editorial nos últimos 10 anos, mostrarei nessa breve lista, excelentes livros (alguns nem tanto assim), que, apesar das ressalvas ou exceções, caracterizam essa década como uma retomada na leitura, principalmente do público jovem. É importante, caracterizar, apesar disso, que o valor ou o estímulo à leitura vêm em primeiro lugar, e também bem antes de qualquer crítica que justifique Machado de Assis ou James Joyce como autores mais importantes do que os que serão citados. É óbvio que não cabe fazer sequer comparações em relação aos autores propostos no texto, porém, cada um a sua maneira, merece um cantinho especial na prateleira, no e-Reader, ou em qualquer lugar, desde que a leitura (desde cedo), aconteça. Boa leitura e boa diversão.

Décimo: Artemis Fowl: O Menino Prodígio do Crime.

artemis-fowl-1

“Escrito por Eoin Colfer A história conta a vida de Artemis Fowl, um garoto de 12 anos, único herdeiro da família Fowl, que tem o maior Q.I. da Europa e uma frieza perceptível. Ele usa essa inteligência fora do comum para fins muito pouco nobres”. Fonte –Wikipedia.

Curiosidade: A Série foi apontada como uma das que mais tinha chance de retirar Harry Potter do foco da grande mídia, entretanto 13 anos após o Lançamento de “Pedra Filosofal”, nenhuma série, exceto Crepúsculo, foi tão bem sucedida comercialmente quanto a saga do Jovem Bruxo.

Nono: A Mediadora.

5495435_1GG2


Meggin Patricia Cabot, mais conhecida pela abreviação Meg Cabot, Patricia Cabot ou pelo seu pseudônimo de Jenny Carroll, é autora da série de Livros ‘A Mediadora’ que Conta a história de Suzannah Simon, uma garota de aproximadamente 16 anos. Suze é uma mediadora, cujo papel é ajudar os fantasmas a atingirem seus objetivos, e assim poderem passar para a pós-vida”.  Fonte – Wikipedia.

Curiosidade: A autora afirmou ser fã de Clarisse Lispector na Bienal de SP em 2009, porém, antes de ter vindo ao Brasil, em uma entrevista para a Livraria Cultura, foi questionada sobre algum autor brasileiro favorito, ela, apenas falou que um amigo dela e uma amiga tinha familiaridades com o Brasil, porque viveram aqui, mas, o autor, exatamente, ela sequer citou. Interessante, porque geralmente, somos vistos como ignorantes no exterior, porém, só mostra o quanto estamos à frente em relação a boa parte dos países com índices sociais melhores que os nossos, e em relação a conhecer a cultura dos outros.

Oitavo: Eragon.

9789895579242

 

Eragon, é uma história escrita por Christopher Paolini, autor nascido nos Estados Unidos da América. Trata-se do primeiro livro do Ciclo da Herança, anteriormente conhecido como Trilogia da Herança. Obviamente, com o apelo comercial da série, ganhou uma adaptação para o cinema, porém, como já é de costume na Fox, não deu certo e foi bastante “pífio” em comparação ao livro, que resumo bem como divertido, nada mais.

Curisiodade: O Autor começou a série quando tinha apenas 15 anos, seus pais o ajudaram na publicação do primeiro esboço, com orçamento próprio, chamou a atenção de alguns editores pelo volume de cada livro apresentado e como foram publicados. A grande inspiração do autor é a série “Star Wars”, onde homenageou Darth Vader com o termo “Varden”.

Sétimo: Túneis e Profundezas.

Túneis

Confesso que esta série eu não conheço tão bem, mascho a trama absolutamente fantástica e bem interessante.

Will é um garoto de 14 anos cuja única ligação com seu excêntrico pai é a paixão pela arqueologia. Ele passa a maior parte do seu tempo livre cavando buracos nos arredores do terreno de sua casa para realizar descobertas científicas, fugir da pressão da escola e da mesmice da família. Um dia, seu pai desaparece misteriosamente por um túnel que Will não conhecia, e o garoto começa a cavar, literalmente, a verdade por trás do sumiço do pai. Este é o mote de Túneis, sucesso na Europa e nos EUA que a Rocco traz agora para o Brasil. Escrito pela dupla Roderick Gordon e Brian Williams, o livro tem adaptação garantida para o cinema e já foi vendido para 35 países. Túneis é a aposta do agente literário Barry Cunningham, responsável, no fim da década de 1990, por descobrir Harry Potter e sua então desconhecida criadora, J. K. Rowling. É com essa premissa não “aborrecente” que a série começa a ganhar ares e fama, até que algum estúdio compre os direitos de adaptação.


Anúncios

Um comentário sobre ““Maiores” Séries Infanto-Juvenis dos Anos 2000! Parte I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s